Atividade Esportiva

Orientação e avaliação das principais atividades esportivas que envolvem o membro superior

Reabilitação Inteligente

Retorno às atividades e orientação direcionada

Resultados

Tratamento individualizado para obtenção dos melhores resultados

Vida Diária

Tratamento visando qualidade de vida para suas atividades diárias

Qualidade de Vida

Devolvendo aos nossos amigos a sensação de independência

Hobby

Doenças específicas tratadas por especialista

Esporte

Recuperando o tempo perdido

Osteoporose

Osteoporose é uma doença progressiva que acarreta na perda da massa óssea e aumento do risco de fraturas. O termo osteoporose quer dizer "osso poroso". A doença normalmente desenvolve sem sintomas durante vários anos até que ocorram as fraturas. A osteoporose tambem pode gerar perda de peso e alterações na coluna ("corcunda")

A osteoporose é um grande problema de saúde pública, afentando 28 milhões de americanos e contribuindo para 1.5 milhão de fraturas por ano no EUA. Uma em cada duas mulheres e 1 em cada cinco homens acima de 65 anos sofrerão alguma fratura em decorrencia da osteoporose. Muitas destas fraturas são do quadril, coluna, punho, braço e pernas.

A fratura mais séria e debilitante é a fratura de quadril. Muitos pacientes previamente hígidos, após uma fratura de quadril podem evoluir com grande incapacidade funcional e depender da ajuda de outros.

CAUSA

 

Idade

Todos perdemos massa óssea com a idade. Após os 35 anos o corpo produz menos osso novo para repor o osso perdido.

Hereditariedade

Histórico familiar de fraturas pode aumentar o risco de osteoporose

Estilo de vida e Dieta

Baixa nutrição, dieta pobe em cálcio, perda de peso e vida sedentária estão ligados ao desenvolvimento de osteoporose. Cigarro e álcool tambem são responsáveis.

Medicamentos e outras Doenças

Osteoporose está ligada a alguns medicamentos como esteróides e problemas na tireóide

 

Diagnóstico

O diagnóstico da osteoporose é feito pelo seu médico em combinação com uma história clínica detalhada, exame físico, radiografias, densitometria óssea e exames laboratoriais especializados.

A densitometria óssea é um exame seguro, indolor com o propósito de comprar o pico de densidade óssea.


Prevenção e Tratamento

  • Fazer exercícios físicos regularmente: os exercícios resistidos são os mais recomendados;
  • Dieta com alimentos ricos em cálcio (como leite e derivados), verduras (como brócolis e repolho), camarão, salmão e ostras.
  • reposição hormonal de estrógeno em mulheres durante e após o climatério consegue evitar a osteoporose.

Suplementação de cálcio

Para quem já tem a doença, o cálcio pode ser dado em dosagens de 1000 a 1300 mg/dia, com recomendação médica. Pode ser acompanhado por suplementos de vitamina D.

Alimentos como o queijo, leite e vegetais verdes também são ricos em cálcio.

No entanto, é importante ter o conhecimento de que, no tecido ósseo o elemento cálcio exerce importante papel, porém, depende para a sua fixação do estado da matriz protéica(colágeno) que deve apresentar os estados definidos como; adequado ou limítrofe. Sem a presença de uma adequada ou limítrofe estrutura de sustentação óssea, formada por 95% por colágeno ósseo, o cálcio não se fixará de forma adequada e não poderá exercer a sua ação originando a matriz secundária. Por essa razão, devemos sempre precedendo a ministração do cálcio com a finalidade de tratar a osteoporose, verificar o estado que se encontra a matriz protéica: adequada, limítrofe, inadequada ou deteriorada. Apesar do elemento cálcio ser importante para o funcionamento de vários órgãos sistemas, e por essa razão, deve ser ingerido diariamente, no caso da osteoporose instalada, quadro referido como de uma matriz mesenquimal deteriorada, diante do estado final de deterioração do colágeno ósseo, o íon cálcio desempenha uma ação ineficiente, porque estando a matriz protéica deteriorada não haverá ligações bioquímicas livres para o íon cálcio se fixar.

Atividade Física

Atividade Física corretamente orientada (por um educador físico), também é usada como parte importante no tratamento e controle da osteoporose, podendo reduzir ou até, estabilizar a perda de massa óssea do indivíduo.

Não levar uma vida sedentária, tomar sol que ajuda na reposição de vitamina D.

Bisfosfonatos

Até 2003 os bifosfonatos foram considerados como o tratamento de primeira linha da osteoporose pós-menopausa . São também usados no tratamento da osteoporose no sexo masculino e na osteoporose induzida por glucocorticóides e em metastáses ósseas.

A literatura informa que os tratamentos de administração diário, semanal, mensal ou anual agem aumentando a massa óssea reduzindo o risco de fraturas. No entanto, mais recentemente a Síndrome de Bronjs (necrose de mandíbula) tem sido referida por várias pesquisas europeias como a mais grave complicação do uso dos bisfosfonatos, incluíndo os mais potentes (ácido zolendrônico, palmidronato de sódio, risedronatos, ibandronato), sendo que a ocorrência dessa síndrome não guarda relação com o tempo de uso.

Reposição hormonal

A reposição hormonal é importante tanto durante a prevenção quanto durante o tratamento. O estrógeno reduz o risco de fraturas em mulheres com osteoporose. Discuta este assunto amplamente com sua ginecologista.

Calcitonina

calcitonina é um hormônio que tem a função de evitar que o cálcio saia dos ossos. Evita-se assim o processo de corrosão.