Atividade Esportiva

Orientação e avaliação das principais atividades esportivas que envolvem o membro superior

Reabilitação Inteligente

Retorno às atividades e orientação direcionada

Resultados

Tratamento individualizado para obtenção dos melhores resultados

Vida Diária

Tratamento visando qualidade de vida para suas atividades diárias

Qualidade de Vida

Devolvendo aos nossos amigos a sensação de independência

Hobby

Doenças específicas tratadas por especialista

Esporte

Recuperando o tempo perdido

Vídeos

 

 

Exercícios para reabilitação do Ombro

 

Leia também o artigo, Convivendo com minha tipóia

 

FASE 1 - Exercícios Pendulares e Elevação das Escápulas

1) EXERCÍCIOS PENDULARES

Na primeira fase do tratamento das doenças do ombro, utilizamos os movimentos pendulares (descritos por Codman,1934). Apóie a mão NÃO machucada em uma cadeira ou mesa, incline o tronco para frente e deixe o braço bem solto, como se fosse um pêndulo. Mantenha os músculos da região do pescoço, ombro e cintura escapular bem soltos, evitando seu movimento. Na verdade quem faz o movimento não são os músculos do braço e sim o vai-e-vem do tronco.

  1. Inicie com movimentos circulatórios no sentido horário (20-30 vezes).
  2. Depois faça em sentido anti-horário.
  3. Em seguida de frente para trás
  4. Após de um lado para outro lado

 

Vídeo

 

2) EXERCÍCIOS ESCAPULARES

Fique de pé. Mantenha os braços juntos ao corpo. Eleve ambos os ombros (Escápulas). Segure por 10 segundos e retorne lentamente. Faça movimentos rotatórios para frente (10 a 15 vezes) e após para trás lentamente.

Vídeo

 

 

 

FASE 2 - Exercícios de Alongamento Passivo

 

Nesta fase iniciamos com os movimentos para alongamento do ombro pois tanto das patologias clínicas como Síndrome do Impacto (Bursite/Tendinite) , Capsulite Adesiva quanto nos Pós-operatórios sempre existe um enrijecimento do ombro e perda parcial dos movimentos de elevação, rotação interna e rotação externa.

Estes próximos exercícios são muito importantes da reabilitação do ombro, tanto para os pacientes em fase inicial de reabilitação quanto para os pacientes em fase mais avançada, para manutenção.

1) EXERCÍCIO DE ELEVAÇÃO ANTERIOR

Este exercício pode ser feito em pé, sentado ou deitado.

Mantenha os braços junto ao corpo e com o auxílio da outra mão, eleve o membro superior até o limite. Segure por cerca de 10 segundos, force mais um pouco e retorne lentamente.

Você também pode utilizar uma mesa. Sente uma cadeira, confortavelmente apóie o braço numa mesa e siga com o tronco para frente e para baixo desta forma fazendo um ganho de elevação anterior

 

Vídeo

 

 

 

2) EXERCÍCIO ELEVAÇÃO ANTERIOR - ESCALADA

Posicione de frente para uma parede, erga o braço esticado. Escale a parede com o seus dedos até o máximo. Segure por 10 segundos e dê mais duas escaladas. Retorne lentamente. (você pode descer escalando ou segure com o outro braço para evitar caída brusca)

VÍdeo

 

 

3) EXERCÍCIO ROTAÇÃO EXTERNA PASSIVA

Este exercício pode ser feito em pé ou deitado.

Em pé, mantenha o cotovelo junto ao corpo a 90o e com a outra mão force a rotação externa

Deitado, sente na beirada de uma cama ou sofá, coloque uma toalha em baixo do cotovelo. Mantenha o cotovelo junto ao corpo, fletido a 90o e force a rotação externa. Em casos mais avançados você pode utilizar uma garrafa de 500ml de água e com a ação da gravidade aumentar o ganho de rotação, bem como fortalecer os músculos antagonistas (rotadores internos)

Vídeo

 

 

4)EXERCÍCIO ROTAÇÃO INTERNA PASSIVO

Em pé, coloque o membro afetado atrás das costas na região lombar e com o membro não-afetado, puxe o membro afetado em direção a região das escápulas (para cima). Para facilitar, você pode utilizar uma toalha de rosto, segurando-a nas costas na região lombar com o membro afetado e utilizando o outro braço para puxar para cima.

Segure o máximo de rotação por 10 segundos e retorne lentamente.

Vídeo

 

5) EXERCÍCIO ROTAÇÃO INTERNA PASSIVO - DEITADO

Deite de lado numa cama ou sofá. Coloque o braço aberto, com o cotovelo fletido com sentido para cima. Force a rotação interna até o limite da dor.

Vídeo

 

6) EXERCÍCIO ALONGAMENTO CÁPSULA POSTERIOR E ADUÇÃO

Coloque a mão por cima do outro ombro e force o cotovelo para dentro alongando a região posterior. Segure por 10 segundos e retorne lentamente.

Este exercício deve ser feito primeiramente com o cotovelo mais fletido (como demonstrado nas imagens abaixo) e posteriormente com o cotovelo estendido e polegar apontado para baixo (demonstrado no vídeo)

 

Vídeo

 

 

7) ALONGAMENTO DE TRÍCEPS

Para os pacientes que conseguem elevar completamente o membro superior, o alongamento de tríceps e cápsula inferior também pode ser feito.

Eleve o braço atrás da cabeça. Com o outro braço, tracione o cotovelo por cerca de 10 segundos e retorne lentamente.

Vídeo

 

 

8) ALONGAMENTO DE GRANDE DORSAL

Eleve os dois braços e segure suas mãos com os cotovelos esticados (ou semi fletidos). Incline todo o tronco lateralmente. Respire normalmente durante o exercício. Cuide da postura e evite forçar a coluna lombar.

 

ALONGAMENTOS COM BASTÃO

A utilização de um bastão de cerca de 1 metro facilita muito a realização dos exercícios de alongamento pois permite maior amplitude nos movimentos e menor esforço físico.

Os exercícios básicos são os mesmos demonstrados acima, apenas com algumas diferenças que veremos abaixo.

9) ALONGAMENTO ELEVAÇÃO ANTERIOR

Segure a ponta do bastão e com a outra mão eleve para cima até o máximo de alongamento. Segure por 10-15 segundos e retorne lentamente

Vídeo

 

 

10) ALONGAMENTO ROTAÇÃO EXTERNA COM BASTÃO

Encoste em uma parede. Mantenha os cotovelos fletidos e encostados junto ao corpo. Segure o final do bastão com o braço afetado e force a rotação externa

Este exercício também pode ser feito deitado.

Vídeo

 

 

11) ALONGAMENTO ROTAÇÃO INTERNA COM BASTÃO

Da mesma forma que o exercício com a toalha, fique em pé, segure o bastão na região lombar e com o outro braço tracione para cima.

Vídeo

 

 

12) ALONGAMENTO ABDUÇÃO E ADUÇÃO

Fique em pé. Segure o bastão nas duas pontas com cada mão. Force a Abdução(movimento lateral). Segure por cerca de 10-15s. Retorne lentamente.

Vídeo

 

 

 

FASE 3 - EXERCÍCIOS DE FORTALECIMENTO

Os exercícios de fortalecimento são muito importantes pois são eles é que realmente devolverão ao seu ombro/braço a função prévia ao tratamanto cirúrgico ou então o tratamento definitivo das patologias do ombro. Importante lembrar que estes exercícios só devem ser realizados após uma ganho expressivo do alongamento e melhora do quadro álgico.

Podem ser realizados com peso, bastão e borrachas especiais encontradas em lojas de material médico (Thera-Band ou similares).

1) ELEVAÇÃO ATIVA - DEITADO

Este exercício tem como função o fortalecimento dos elevadores do ombro como manguito rotador e deltóide.

Deite numa cama ou sofá. Coloque uma toalha dobrada em baixo do cotovelo para maior segurança. Dobre o cotovelo. Mantenha o polegar para cima. Eleve o braço até o máximo.

Você pode tambem elevar a escápula (desencostar o ombro da cama) associado no exercício, conforme mostra o vídeo abaixo.

Vídeo

 

 

 

2) ELEVAÇÃO COM ROTAÇÕES

Da mesma forma que o exercício anterior, deite, coloque uma toalha em baixo do cotovelo. Eleve o braço com o cotovelo estendido. Faça movimentos de rotação em sentido horário e anti-horário.

Vídeo

 

 

 

3) ELEVAÇÃO ATIVA COM BASTÃO

Utilize um bastão. Segure com as duas mãos e eleve ambos os braços.

Vídeo

 

 

 

4) EXTENSÃO

Utilize um bastão. Segure-o nas costas. Faça exercício forçando para longe do corpo.

Vídeo

 

 

 

5) FORTALECIMENTO ROTADORES INTERNOS

Este é um exercício mais avançado. Faça apenas se não tiver dor.

Deite em uma cama ou sofá. Coloque o braço ao lado do corpo com o cotovelo dobrado. Afaste a mão no sentido posterior e segure por 10 segundos.

 

Vídeo

 

 

 

IMPORTANTE:

Os exercícios acima servem como orientação visual para a reabilitação do ombro e não substituem um profissional fisioterapêuta no tratamento das patologias da cintura escapular